Segunda-feira, 21 de Março de 2011

Fumo no reactor número 3 leva a evacuação da central de Fukushima

 Os funcionários da central nuclear de Fukushima,  nordeste do Japão, receberam, hoje, ordem para abandonar as instalações depois de ter começado a sair fumo do reator número 3, anunciou a companhia Tokyo  Electric Power (Tepco), segundo a AFP. 

 

É mais um sinal da dificuldade em estabilizar a situação no complexo, tendo os problemas de pressão no reactor 3 começado durante o fim-de-semana.

Apesar de se terem registado alguns progressos no controlo dos danos causados pelo tsunami na estrutura, os reactores continuam a acusar o impacto dos sismo e tsunami do passado dia 11.

Uma catástrofe natural que terá causado pelo menos 18 mil mortos, segundo o balanço oficial mais recente, e danos materiais na ordem dos 235 mil milhões de dólares.

Devido aos elevados níveis de radioactividade, as autoridades japonesas proibiram a venda de leite e de dois tipos de hortaliças produzidas perto da central nuclear de Fukushima,  disse hoje um porta-voz do governo.

UE avalia situação interna e no Japão

De acordo com fontes da presidência húngara da União Europeia, os responsáveis europeus irão hoje avaliar a situação no Japão e o grau de preparação da UE para a eventualidade de semelhante acidente.

Por outro lado, os 27 deverão minimizar os receios de existência de uma situação de escassez de petróleo no mercado.

O Governo português estará representado na reunião por Carlos Zorrinho, secretário de Estado da Energia e da Inovação, que considera que o incidente nuclear no Japão e a instabilidade no norte de África evidenciam a "necessidade" de reforçar o mercado interno de energia da União Europeia (UE) e a importância de a Europa se assumir como "líder" nas renováveis.

Os responsáveis avaliarão o incidente nuclear ocorrido no Japão, "o seu impacto no mercado energético e a forma como a UE pode ajudar o país e como pode retirar deste acidente lições para a sua própria política, quer de proteção, quer de investimento futuro".

O secretário de Estado disse que na reunião serão ouvidos especialistas que se pronunciarão sobre os "eventuais impactos" do acidente nuclear no Japão.

Carlos Zorrinho considera que estes dois acontecimentos "aumentam a necessidade de a UE reforçar o mercado interno de energia, quer em termos de regulamentação, quer em termos de infraestruturas" e levarão os "países europeus a pensar naquilo que devem ser os focos das suas apostas".

Para o secretário de Estado, "a grande conclusão a tirar é que a Europa deve assumir a sua ambição de ser líder nas renováveis, como Portugal também já assumiu".

Lusa

 

publicado por mixkids às 15:24
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
16
17
18
19
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Mondo Tv compra Gaumont F...

. [Notícia] Anipop Matsuri ...

. [Noticia] Estreias na Sic...

. CLAMP anuncia final de Ko...

. Scan2Go

. Novidades DVD da Semana d...

. barraca na estreia de Ful...

. Guia de Livrarias Manga

. bleach na radical finalme...

. [Noticia] ANICOMICS LISBO...

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

.links

.contador

Restaurantes
Contador de acesso e visitas
blogs SAPO

.subscrever feeds